Cerca de 11 mil pessoas foram beneficiadas pelo programa lançado pelo Banco de Brasília para minimizar os impactos financeiros causados pela Covid-19

Correio Braziliense

Em menos de um mês o Banco de Brasília (BRB) movimentou R$ 1,1 bilhão pelo programa Supera-DF. O benefício, lançado para minimizar os impactos financeiros causados pela pandemia do novo coronavírus, prevê a suspensão de pagamento por 90 dias e a liberação de créditos para empresas

De acordo com balanço parcial, divulgado nesta quarta-feira (15/4), mais de 11 mil pessoas foram beneficiadas. Os contratos renegociadas chegam a R$ 683 milhões. Para as empresas da cadeia produtiva foram R$ 427 milhões em novas operações. 
No total, 1.952 empresas procuraram o BRB para acessar as linhas de crédito do Supera-DF, sendo que 1.302 não eram clientes da instituição. 

*Com informações do BRB