ÍndiceBrasília, 25 de novembro – Nos últimos dias a população do DF tem sido surpreendida com notícias alarmantes acerca da dramática situação em que se encontram os serviços públicos de responsabilidade do GDF. São episódios que envolvem, desde a falta de transportes, invasão de prédio público, ausência de coleta de lixo, cortes no fornecimento de alimentos aos hospitais, até a prestação de serviços básicos à população, e que muito têm preocupado a todos.

Diante das declarações do governador Agnelo Queiroz a respeito do déficit na arrecadação, os Auditores Fiscais da Receita do DF, além da preocupação como cidadãos diante do cenário tenebroso que se apresenta, vem esclarecer que nos causam indignação as explicações que o governador e o Secretário Vilmar Lacerda ofereceram à sociedade sobre a origem desta crise, dando conta de que a sua causa seria uma frustração na arrecadação tributária.

Isto não é verdade!

No ano de 2014, a arrecadação tributária, até o mês de outubro de 2014, mesmo num cenário em que a economia nacional apresenta um quadro de estagnação, cresceu 6,5 %, em termos reais, cumprindo com todas as metas previstas pelo Governo na Lei Orçamentária. Na realidade, Brasília não se encontra em situação ainda pior não fosse o desempenho de sua arrecadação tributária.

Este desempenho, ressalte-se, poderia ter sido ainda mais exitoso, caso este Governo não tivesse promovido o famigerado Trem da Alegria em detrimento da realização de concurso público para o cargo de Auditor Fiscal da Receita, que não se realiza há mais de 20 anos.

A verdadeira causa desses problemas está na gestão temerária desse Governo, que provocou um desequilíbrio sem precedentes nas finanças públicas do DF e que, lamentavelmente, deixa para a sua população este legado de CALAMIDADE PÚBLICA.

 Rubens Roriz

presidente

SINDICATO DOS AUDITORES DA RECEITA DO DF (SINDIFISCO-DF)

 Jadson Januário

presidente

ASSOCIAÇÃO DOS AUDITORES TRIBUTÁRIOS DO DF (AAFIT)

 Informações: ASCOM SINDIFISCO-DF (Viviane) 3328 1354 ou Rubens.

Subsecretaria da Receita do DF SEFDF Paulo Proença 3312 8491